Covid – 19 – MME monitora abastecimento de GLP

8 de abril de 2020, às 12:09

O Ministério de Minas e Energia (MME) permanece monitorando as medidas adotadas para a garantia do abastecimento do gás de cozinha (GLP) em nível nacional, o que deve ocorrer nos próximos dias com a normalização da distribuição do produto em algumas regiões.

De acordo com dados da Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP), o consumo de gás de cozinha (GLP) aumentou em 23% em todo o País. Esse aumento ocorreu devido ao necessário isolamento social por conta do coronavírus, com as famílias ficando mais em casa e adotando novos hábitos. O novo comportamento também ensejou a antecipação da compra de um segundo botijão, que resultou em uma escassez pontual de GLP.

Para garantir a normalidade do abastecimento, a Petrobras antecipou algumas ações, para o mês de abril: importou um volume equivalente a 27,4 milhões de botijões de gás de cozinha de 13kg e ampliou sua atual infraestrutura de abastecimento, com o restabelecimento operacional do duto que liga Santos à Mauá, acrescentando mais um ponto de entrega de GLP próximo aos principais centros de consumo do País e aumentando a velocidade de interiorização do produto.

Os distribuidores e revendedores estão trabalhando dia e noite para levar o botijão de GLP aos consumidores. Para isso, mobilizaram a totalidade de sua força de trabalho, que opera com novas e rígidas normas de higiene, cumprindo com todas as recomendações do Ministério da Saúde na situação de crise.

O trânsito de funcionários e veículos, necessário ao pleno funcionamento das atividades de distribuição e revenda em todo território nacional, foi garantido por estados, municípios, Ministério da Infraestrutura, ANTT, ANP e outros órgãos públicos. Os distribuidores estão recebendo GLP sem interrupções e os revendedores regularizando seus estoques para levar o botijão a cada porta.

O Ministério de Minas e Energia segue atento às necessidades do mercado de GLP com todos os órgãos públicos articulados com o próprio setor no sentido de preservar o abastecimento nacional.

Fonte:
Assessoria de Comunicação Social
Ministério de Minas e Energia